quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Oficina em Máscara | Abril | Estaca Zero

ESTACA ZERO TEATRO
apresenta

OFICINA EM MÁSCARA
com Nuno Pino Custódio

AUDITÓRIO HORÁCIO MARÇAL
Junta de Freguesia de Paranhos

1-5 ABRIL 2009

DURAÇÃO DA OFICINA

28 horas


HORÁRIO

Quarta 1 Abril, 20h-24h [4h]

Quinta 2 Abril, 20h-24h [4h]

Sexta 3 Abril, 20h-24h [4h]

Sábado 4 Abril, 9h-13h | 14h-18h [8h]

Domingo 5 Abril, 9h-13h | 14h-18h [8h]


LOCAL

Auditório Horácio Marçal

Junta de Freguesia de Paranhos


Nº MÁXIMO DE PARTICIPANTES

10 a 15 formandos


PARTICIPAÇÃO

150 euros


INFORMAÇÕES E INSCRIÇÃO +351 916 529 041

--------------------


A disciplina Máscara é uma importante metodologia da formação do actor que lhe ensina as bases e o "como fazer" de todo um trabalho de interpretação em comunicação permanente com o público. Como o próprio nome indica, para além de potenciar e desenvolver uma representação suportada no uso da máscara, pode também ser entendida em diferentes níveis, servindo de base inclusive para uma estética mais naturalista, não excluindo outros meios como o cinema ou a televisão.
Jogando de forma eficiente com o olhar, num teatro que devolve ao corpo as emoções (e as emoções, tal como na vida, sempre tiveram como paisagem natural o corpo), a disciplina Máscara tenta relativizar a palavra dando-lhe, no máximo, a mesma importância que daria a um gesto. O seu campo por excelência situa-se numa arte de sugestão, numa plasticidade de corpos em acção no espaço, onde os actores desenvolvem realidades imaginárias, deixando que o inacabado seja preenchido pela experiência do espectador. Esta técnica, nas suas regras essenciais, nada mais é do que "teatro em estado puro", onde o conceito de distanciação é levado ao limite. O actor não vive a personagem, mostra-a e isso é já uma forma de a viver. Aqui, ele despersonaliza, ao contrário da personificação tão usual, desenvolvendo e potenciando as capacidades do seu corpo expressivo, em detrimento de uma representação do pescoço para cima.
Esta metodologia é ainda um instrumento valiosíssimo para a criação através da improvisação. Aprendendo a trabalhar com estruturas e a comunicar com os colegas apenas através das regras, o actor alarga os horizontes no processo instintivo e intuitivo da improvisação, aprendendo a controlar os seus impulsos e a jogar com o discurso interior, tal e qual como se fosse o dramaturgo de si mesmo.
Nesta oficina serão observadas questões mais centrais da representação, onde se aborda inclusive o estatuto do actor, ele que se manifesta numa actividade pautada pela dualidade.
Ao longo deste período, o grupo de trabalho irá aprender a fazer o Jogo do Círculo, último exercício de cada módulo desta metodologia, inspirado nos coros da tragédia grega e que é o derradeiro impulso não só na aprendizagem desta metodologia, ao mesmo tempo em que desenvolve a concentração, a confiança, o sentido de grupo e, inclusive, confronta o actor com todo um conjunto de dificuldades e imprevisibilidades inerentes a uma actividade realizada ao vivo.


ESTACA ZERO TEATRO

Auditório Horácio Marçal

Rua Álvaro de Castelões

4200-047 Porto Portugal

TM +351 916 529 041

www.estacazeroteatro.com

zero@estacazeroteatro.com

Sem comentários: